Categoria: Notícias

Noticias Probat Leogap

mkp_leogap

Probat Leogap lança novo website

A Probat Leogap acaba de lançar seu novo site e dessa vez a plataforma passou por mudanças significativas que envolvem desde uma nova arquitetura de informação até o conteúdo que ganhou muito mais robustez.

Segundo Paulo Kleinke, diretor executivo da Probat Leogap, a iniciativa em adequar o site teve como objetivo principal oferecer uma interface gráfica mais atraente, conteúdo relevante e agilidade na navegação. “O  website apresenta assuntos pertinentes aos aspectos institucionais da marca, bem como soluções inteligentes para torra e moagem do café. A nossa meta é que dentro de pouco tempo, o website seja uma verdadeira plataforma comercial que melhore ainda mais o relacionamento com os clientes”, ressalta Kleinke.

Um dos destaques do site da Probat Leogap é a chegada de novos produtos que vieram para completar o catálogo de equipamentos da marca. A linha de moinhos Shoproaster, uma das principais novidades, traz uma gama completa de produtos para cafeterias que buscam custo/beneficio e a melhor moagem dos grãos.

Com a reformulação da plataforma ficou muito mais fácil navegar e conhecer todos os produtos que envolvem a torra de cafés especiais, como o Probatino, a linha Probatone e a tecnologia Pilot Roaster Shop que auxilia os mestres de torra na obtenção de torras perfeitas.

Tecnologia Responsiva

O site foi totalmente recriado com base em novos conceitos de tecnologia, como uma plataforma 100% responsiva, ou seja, com layout e conteúdo inteiramente adaptado para diversas telas, desde PCs até tablets e smartphones. Essa característica só foi possível de alcançar graças a ferramenta do Google Accelerated Mobile Pages (AMP), que permite o melhor desempenho e renderização das páginas do site na versão para mobile. A principal funcionalidade de ativação da AMP no site da Probat Leogap é proporcionar ao usuário uma experiência de navegação instantânea muito próxima a de um aplicativo nativo de celular.

O site também traz uma pagina específica para quem busca soluções inteligentes para investir no segmento de cafés, como consultoria para projetos e planejamentos, além de formação para quem busca se aperfeiçoar cada vez mais na área de torrefação.

DSC_9339

Brasil define representante para o World of Coffee 2017

Campeã na categoria Brewers Cup, Camila Franco irá disputar o mundial em Budapeste

O primeiro contato com o café veio ainda na infância: quando tinha 7 anos de idade, Camila Franco de Souza costumava acompanhar todo o processo de torra que acontecia semanalmente na recém-inaugurada cafeteria da família, o Lucca Cafés Especiais. Desde pequena, a partir da observação que fazia da mãe, Georgia Franco de Souza, torrando os mais diferentes tipos de café, Camila já demonstrava interesse pela cultura da bebida.

E o que era apenas motivo de observação durante a infância, tornou-se há cerca de um ano a grande paixão de Camila. Vencedora do Campeonato Nacional de Barismo na categoria Brewers Cup no último mês, Camila conta que ficou emocionada quando obteve a conquista.

“Esse foi o primeiro campeonato que participei. Treinei muito durante dois meses e quando soube do meu resultado positivo fiquei muito feliz, o sentimento foi de dever cumprido”, conta.

A vitória de Camila no campeonato nacional rendeu a barista a classificação para participar do mundial que acontece nas próximas semanas. Durante os dias 13,14 e 15 de Junho, a feira “World of Coffee 2017” que será em Budapeste, na Hungria, irá reunir mais de 200 expositores da indústria do café ao redor do mundo, além de cursos e competições que acontecerão durante o evento. As competições estão divididas em 5 categorias: World Brewers Cup, World Latte Art Championship, World Coffee in Good Spirits Championship, World Cup Tasters Championship e The World Cezve/Ibrik Championshop.

Camila irá disputar na categoria World Brewers Cup, que em português seria o equivalente ao Campeonato de Filtragem de Café. Para a apresentação, ela revela que irá trabalhar com o mesmo café que lhe rendeu a vitória na competição nacional. O café capixaba da Fazenda Forquila do Rio, produzido por Afonso Lacerda é o preferido da barista, já que o seu sabor remete muito ao melado de cana e ao limão.

“Acredito que o grande segredo para vencer a prova está no alinhamento da técnica, da procedência do café e principalmente do controle emocional do competidor. Manter a calma em meio a pressão será o maior desafio para mim”, destaca Camila.

Além da competição que reúne a técnica de filtragem manual à qualidade do café utilizado, Camila também irá apresentar um panorama da produção do café no Brasil para auxiliar na contextualização de sua prática.

“Desde que fui classificada para o mundial, há cerca de um mês, tenho me dedicado ao estudo quase todos os dias. Quero mostrar ao mundo e principalmente aos juízes que estarão julgando a riqueza de sabores que encontramos no café brasileiro, sua sutileza e aroma agradável”, finaliza.

 

Parceria Probat Leogap e Fazenda Barinas

Probat Leogap e Fazenda Barinas: uma parceria de sucesso

Localizada no Cerrado Mineiro, no interior de Minas Gerais, a Fazenda Barinas atua na produção de cafés há mais de um século, oferecendo aos consumidores um dos melhores cafés do Brasil. Toda essa expertise já rendeu a marca mais de 6 prêmios de reconhecimento.

Para Tiago Resende, CEO da Fazenda Barinas, a parceria com a Probat tem como objetivo principal trazer maior qualidade para a torra do café produzido. “Para nós a Probat é a melhor marca do mercado, não precisamos nem de indicação, graças a imponência que o torrador Probat possui”, destaca Tiago.

Atuando em todos os processos de produção de café, a Fazenda Barinas revela a importância de oferecer um café de qualidade, desde o plantio, até o momento em que a bebida chega na mesa do consumidor. “Hoje a Fazenda Barinas busca trabalhar a qualidade do café por meio do controle de lotes e talhões, separando o grão por suas características, além do estudo e mapeamento que é feito em torno da variedade”, afirma.

Para alcançar a melhor qualidade de café, a Fazenda Barinas utiliza o Probatino com o objetivo  de aperfeiçoar o processo de torrefação que ocorre na fazenda. Na cafeteria própria, eles oferecem oito tipos diferentes de cafés especiais para o consumidor. “Com um equipamento tão preciso como o Probatino, não precisamos nos preocupar com performance – com ele conseguimos torrar de 800g até 1200g de amostra”.

Após a visita que fizeram a fábrica da Probat Leogap no mês de Março, a equipe técnica da fazenda pode conhecer de perto todos os detalhes do processo de montagem dos torradores e moinhos.

Próximos eventos na Fazenda Barinas

Com intenso trabalho nos processos para obtenção do melhor café, a Fazenda Barinas também mantém uma proposta para integrar diferentes profissionais que atuam no segmento. Além de reunir Q-graders de todo o país para o estudo, degustação e acompanhamento das principais tendências do mercado, a Barinas realiza em Julho um evento exclusivo para o público feminino.

Durante o período da safra do café, a Fazenda Barinas irá promover o primeiro encontro das Mulheres do Café, que irá reunir diversas mulheres que estão envolvidas no ramo cafeeiro, como mestres de torra, por exemplo.  O grupo específico tem como objetivo o aprofundamento do estudo do café,abrangendo questões que vão desde o plantio, a qualidade do grão e técnicas de torra para diferentes tipos de cafés. “Nosso objetivo foi o de concentrar o público feminino em um evento que servirá de aprendizado para todos os que tem o café como paixão em comum, além de oferecer a oportunidade perfeita para aperfeiçoar conhecimento relevante sobre o tema em um grupo seleto de especialistas”, finaliza.

palavra-de-mestre_entrevista

Academia do Café: tradição e expertise na produção de cafés especiais

Quarta geração de uma família produtora de café, Bruno Souza descobriu cedo a sua paixão pela torra. Ainda pequeno ele ajudava seu pai e seu avô na colheita de grãos na fazenda em que vivia. Bruno cresceu e decidiu buscar fora do Brasil novas ideias para trazer inovação para o mercado de cafés especiais, o que motivou a criação, anos  mais tarde, da Academia do Café.

Durante o período que viveu nos Estados Unidos, Bruno percebeu a importância de recuperar a imagem do café brasileiro. O propósito da ida ao país norte-americano veio por meio da necessidade de vender o café verde.

Porém, após conhecer os equipamentos de torra da Probat, Bruno decidiu voltar ao Brasil para investir na produção de cafés especiais que nessa época já era um conceito bem difundido em outros países.

Ciente das possibilidades e também dificuldades que encontraria em empreender no Brasil, Bruno retornou ao país para abrir em 2011 a Academia do Café. A cafeteria conta com laboratório com tecnologia de ponta para avaliar e atender as reais demandas do mercado de cafés especiais. “Tivemos a oportunidade de conhecer muita coisa boa quando estávamos fora do Brasil.

O mercado americano é muito diferente do brasileiro, por isso, quando retornei decidi implantar a Academia do Café com o objetivo de dividir um pouco sobre tudo o que aprendi”, conta.

A Academia do Café reúne em só lugar tudo aquilo que profissionais, comerciantes e amantes do café apreciam: qualidade, tecnologia e aperfeiçoamento das técnicas de torra. Por meio do centro de formação para degustadores, baristas e classificadores de café, é possível conhecer e estudar a real essência do café e tudo o que envolve o processo de obtenção da torra ideal.

“Desde que a Academia do Café foi criada, já ministramos cerca de 15 cursos específicos sobre cafés especiais”, afirma Bruno.

Parceria de sucesso da Academia do Café com a Probat Leogap

O primeiro contato de Bruno com a Probat foi nos Estados Unidos. Lá, além de conhecer e aplicar novas técnicas de torra, ele optou por trabalhar com a linha de equipamentos de torra da Probat pelo alto nível de performance.

“Nos Estados Unidos tive a oportunidade de fazer torras em diversos equipamentos, e desde então, a marca Probat está entre as minhas favoritas”.

Quando questionado sobre os diferenciais da Probat, Bruno não hesita em dizer que entre os motivos de escolher a marca. A elevada qualidade nos materiais de sua construção que proporcionam uma durabilidade sem igual, além da alta precisão e o suporte dado pelo time técnico.

Ao longo dos anos Bruno elegeu o seu modelo preferido: o Probatino. Além de já ter indicado para vários clientes, Bruno utiliza a versatilidade e performance do microtorrefador durante os cursos e workshops que ministra na Academia do Café.

“Para mim o Probatino é o melhor torrador de amostras do mundo. Com ele consigo transmitir o conceito de torra ideal aos alunos que já começam torrando 200g com o equipamento”, destaca.

Com vasta experiência e cases sucesso espalhados pelos Estados Unidos e na Europa, Bruno não abre mão da qualidade e conhecimento que adquiriu ao longo dos anos na busca pela torra ideal.

Aliar a técnica com o bom desempenho dos equipamentos Probat é o segredo para ter se tornado um grande especialista na torra de cafés especiais.

 

DOP Espresso Lucca Cafés Especiais

DOP Espresso by Lucca Cafés Especiais

Nova divisão DOP Espresso oferece atendimento especializado aos clientes de atacado

Depois do sucesso do Lucca Cafés Especiais, em 2013 Georgia Franco e sua família abriram a DOP Espresso by Lucca. “A DOP Espresso é a divisão do Lucca Cafés Especiais que faz atendimento a clientes externos. Na nossa loja atendemos o consumidor final, ou seja, aqueles que vão degustar nossos cafés. Já na DOP atendemos os clientes que são de atacado, de Curitiba ou em todo o país”, explica Georgia.

Ela nasceu da necessidade dos clientes em ter os cafés do Lucca em cápsula. “A praticidade que elas oferecem fez com que muitas pessoas que já tomavam os nossos produtos migrassem para outras marcas por causa das cápsulas. Eles gostavam da praticidade, mas não gostavam do sabor, então a DOP surgiu para que nossos clientes tivessem sabor aliado a praticidade”.

Compatível com o sistema Nespresso, não se trata de um clone, mas de um projeto próprio DOP. “Inclusive a cápsula é injetada na própria fábrica, o que nos permite personalizá-las”. Além das cápsulas, a unidade também trabalha com cafés especiais torrados e moídos. Assim como no Lucca, os grãos selecionados são das principais regiões produtoras e produtores com certificações de processo e qualidade.

Quanto a torra, Georgia conta que na DOP seguem o mesmo padrão de qualidade do Lucca Cafés Especiais.

Os cafés que são torrados para serem consumidos como café seguem exatamente a mesma torra. Já no caso das cápsulas, por causa da compressão, a gente precisa adaptar um pouquinho a torra, para que a máquina de espresso que é muito pequena, possa dar uma extração similar ao sabor que a gente tem na máquina profissional.

E, claro, todos esses cafés são torrados e processados em equipamentos da Probat Leogap. “Aqui temos um Probatone 12, uma máquina perfeita para essa atividade, de volume maior que na loja, onde tenho um Probatone 5. São em média 4.000kg mês, além das cápsulas”.

A mestre de torra salienta que o foco do seu negócio continua sendo os cafés especiais frescos. “A gente respeita a decisão do consumidor. Os cafés frescos continuam sendo a nossa missão e carro-chefe do Lucca Cafés Especiais, mas como respeitamos nossos consumidores, buscando atender suas solicitações, surgiram as cápsulas, assim, conseguimos estar presente no dia a dia das pessoas, em suas casas ou escritórios.”

Cafe do Mercado - Clovis

Café do Mercado: sempre buscar os melhores cafés do Brasil

Formado em administração, Clovis Althaus Junior tinha um bom emprego corporativo, mas não era o que queria

Unika-probat

Quem disse que Probat é só para cafés?

Os equipamentos Probat são reconhecidos mundialmente para a torra de cafés, mas quem acredita que eles resumem-se a isso, está enganado. Prova disso é a Unika Ltda., uma empresa curitibana que utiliza o Probatone 25 para torrar pistache, avelã, macadâmias, amendoim, castanha-do-Pará e de caju.

Há três anos Filippo Cambria, em parceria com outro sócio também italiano, decidiu investir no fornecimento de matérias-prima para sorveterias artesanais.

“Contratamos um consultor especialista de grandes marcas de gelatos que veio da Itália e na pesquisa que juntos fizemos chegamos até a Probat, uma marca muito famosa na Europa. Quando descobrimos que os equipamentos são fabricados aqui na Probat Leogap, facilitou muito nossa decisão pela compra”, conta Filippo.

 

Propósito da marca “Unika”

A Unika está no mercado há um ano e com grandes perspectivas de crescimento. “Nascemos com a proposta de fornecer produtos de altíssima qualidade com bons preços. Hoje fornecemos produtos para todos os segmentos, como gelaterias, indústrias de sorvetes, paleterias, picoleterias e agora estamos entrando também no segmento de confeitarias”, conta ele.

E, para chegar ao seu produto final, seja granulado, pastas ou qualquer outro formato, todas as frutas oleaginosas obrigatoriamente passam pelo Probatone 25. “Estamos muito felizes pela nossa escolha, pois na Probat Leogap tem pessoas muito cordiais, com alto conhecimento técnico e que prontamente atenderam a todos os requisitos de personalização do equipamento para se adequar as nossas necessidades. É uma excelente máquina e, além disso, é lindo”.

kassai cafe

Kassai, um senhor café!

Jorge e Paula Kassai, tio e sobrinha, ele é o dono e ela a mestre de torra da Kassai Café.

Ao chegar no Centro de São José dos Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba, você será recebido pelo delicioso cheiro de café recém torrado que paira pelo ar. Lá está o Kassai Café, que há 13 anos espalha aromas pela cidade.

À frente do negócio, cheio de simpatia e conhecimento, está Jorge Kassai, que depois de 31 anos atuando na área bancária, resolveu se aposentar e apostou em um novo negócio, já que viu no café uma excelente oportunidade. “Minha ideia inicial era comprar um sítio e produzir café de qualidade, fiz isso e levei um susto: ninguém queria comprar porque era muito caro. Então partimos para a torrefação. Passamos um ano fazendo testes e adquirindo conhecimento antes de, oficialmente, colocarmos nosso café no mercado, porque desde o começo nossa preocupação era oferecer um autêntico café de qualidade”, explica Jorge.

Parceria Kassai Café e Probat Leogap

O Kassai Café é mais do que apenas grãos perfeitamente torrados. “A torra é apenas a parte final de um longo processo. Nosso trabalho começa na escolha da variedade genética do café que será geminado, a seleção das mudas, a colheita, secagem, separação e, por fim, a torra”, explica Elaine Kassai, esposa de Jorge e mestre de torra, juntamente com a sobrinha Paula Kassai. Hoje a marca possui um amplo reconhecimento no mercado brasileiro e no exterior, e faz a média de 40 torras diárias, todas feitas no Probatone 12.

“Na hora de montar a torrefação, nem pesquisamos outro equipamento! Sentimos confiança na marca Probat, vimos a qualidade e robustez dos equipamentos e hoje temos uma parceria muito forte, porque temos uma máquina que corresponde as nossas necessidades e uma equipe sempre pronta a nos atender”, diz Jorge.

Além de todo o cuidado com os grãos, a empresa também oferece cursos e consultoria para quem deseja entrar no mercado das cafeterias, além de locação de máquinas de café para qualquer empresa que deseja oferecer a bebida com qualidade. “Aos apaixonados por café e profissionais oferecemos cursos de barista, workshops e degustações de cafés especiais, ministrados pelo meu filho Paulo. Para os empreendedores oferecemos consultoria completa para implantação de cafeterias, incluindo projeto arquitetônico e financeiro, orientação na escolha de móveis e utensílios e criação de carta de cafés e bebidas”, explica Jorge.

O negócio é de família (são sete integrantes no total à frente de diversas áreas), mas o objetivo é global: ensinar as pessoas a degustar cafés de qualidade. “Quando começamos, era uma área completamente nova e os brasileiros estavam acostumados a beber cafés ruins, já que os melhores grãos eram exportados. Cada vez mais os brasileiros estão aprendendo a apreciar a bebida e estamos aqui para oferecer o que há de melhor. Não vendo café, vendo um conceito”, finaliza.

Mesmo na crise, Suplicy Cafés continua crescendo

Mesmo na crise, o Suplicy Cafés segue crescendo

Nascido em uma tradicional família do ramo cafeeiro, Marco Suplicy (daí a origem do nome Suplicy Cafés) sempre esteve ligado com o universo dos grãos, mas foi em 1998, ao assumir a fazenda da família da sua esposa, no sul de Minas Gerais, que se envolveu diretamente. “Entre 1998 e 2002, em termos de preço de café na porta da fazenda, foi pior que a crise de 1929, com o menor preço da história, então fui estudar o que podia ser feito”, conta ele.

Nesse estudo, ele se interessou pela primeira vez por ter um negócio, inspirado no modelo da Starbucks. “Seria uma loja com cafés finos, coisa que não tinha no Brasil”. Paralelamente ao trabalho na fazenda, Marco se associou a BSCA (Brazil Speciality Coffee Association) e em 2002 fez uma visita a feira americana de cafés especiais, na Califórnia. Durante a viagem esteve em diversas cidades dos Estados Unidos e de lá já voltou com uma consultora para ajudar no desenvolvimento do seu negócio. “Quando voltei, fui fazer curso de degustador de cafés e comecei a comprar equipamentos, muitos importados. Nisso, descobri um pessoal em Nevada que dava curso de torra e lá fui eu”, relembra.

Parceria entre Suplicy Cafés e Probat Leogap

O negócio começou a tomar forma e era a hora de escolher o equipamento de torra.

Conheci uma fabricante de máquinas de São Paulo, mas percebi que eles não entendiam de café. Fiz uma viagem à Curitiba, no final de 2002, e fui conhecer a Probat Leogap, onde encontrei gente que entende de café, ou seja, puderam me ajudar na escolha perfeita para a minha necessidade,

conta o orgulhoso dono do primeiro Probatone 25 fabricado no Brasil, que foi personalizado com a cor marcante da Suplicy Cafés Especiais. E o negócio se tornou um sucesso e referência no ramo! Talvez não saibam, mas Marco foi a pessoa responsável por trazer o campeonato de Latte Art para o Brasil. “Em 2009 o campeonato mundial foi em Atlanta e como a campeã brasileira era uma barista nossa, fui acompanhá-la e lá vi como funciona o TNT (Thursday Nigth Throwdow). Chegando no Brasil, implantamos em 2009 esse TNT, que hoje é realizado no Brasil todo e nosso intuito desde o começo foi apenas promover o campeonato”.

 

espresso-suplicy-final-out

 

Hoje a Suplicy Cafés conta com 14 unidades e, apesar da crise que o país enfrenta, segue em crescimento. “Estamos com uma loja que está em obras em Santiago – Chile, com previsão de abertura até o final de abril, que será nossa primeira loja fora do Brasil. Também assinamos com um interessado para o mercado norte-americano, com a primeira loja em Miami. Mesmo na crise, o Suplicy Cafés segue crescendo e fecharemos 2016 com 22 lojas”.

Segundo ele, isso se deve principalmente ao fato de o brasileiro ter aprendido a consumir cafés especiais, e não apenas os industriais, como era até algum tempo. “Uma pesquisa da Euromonitor , encomendada pela ABIC, confirma esse crescimento dos cafés finos, então, vejo com muito bons olhos. Num ano terrível como esse, estamos em franco crescimento porque cada dia mais o brasileiro, por experimentação, descobre o sabor dos cafés finos.

Brincamos que café forte é ruim e café extra forte é ‘extra ruim’, que são os que mais vendem no Brasil, mas nosso povo tem aprendido que podem ter mais que isso”. Apaixonado por cafés, Marco vê com satisfação o movimento que está tendo no Brasil. “Somos o país do café, mas aqui não se tinha noção do que é café, não havia respeito pela bebida e, ainda bem, essa tradição está vindo de fora e as perspectivas são as melhores”, completa.

supernova-coffee-roasters

Supernova Coffee Roaster, novo cliente Probat Leogap

O Supernova Coffee Roasters abriu há cerca de três meses em Curitiba e como qualidade de torra é um item primordial por lá, possuem um Probatone 5.

“Eu já conhecia a marca, então na hora de escolher o torrador não tive dúvidas. A Probat é quase unanimidade no mundo todo, justamente porque oferece qualidade e robustez, garantindo os melhores resultados na torra dos grãos”, diz o sócio da Supernova, Luiz Eduardo Melo.

Microtorrefação no Supernova Coffee

Tendo como foco principal ser uma microtorrefadora e não apenas um coffee shop, as torras são realizadas três vezes por semana, com grãos de fazendas cafeeiras do norte do Paraná, do sul de Minas Gerais, da região de Mogiana e alguns microlotes nacionais de produção muito limitada. Há ainda os importados da viagem que Luiz Eduardo fez ao leste africano, com variedades da Etiópia, Ruanda, Quênia e principalmente da Tanzânia. “Queremos democratizar o acesso do público aos cafés especiais, por isso, fazemos questão de explicar para os nossos clientes sobre a procedência dos grãos, processo de torra e preparo”, diz ele.

Mais do que satisfeito com o seu Probatone 5, Luiz Eduardo ressalta o atendimento recebido pela Probat Leogap. “Fui muito bem atendido desde o primeiro contato. Conheci a fábrica, todo o processo de engenharia e equipamentos de clientes em funcionamento. Me deram todo o suporte necessário e o pós-venda merece destaque especial”.