Café do Mercado: sempre buscar os melhores cafés do Brasil

Cafe do Mercado - Clovis

Formado em administração, Clovis Althaus Junior tinha um bom emprego corporativo, mas não era o que queria. Então decidiu passar um ano sabático no exterior, trabalhando em empregos mais simples e decidindo que rumo daria para a sua vida. Foi em Los Angeles, em 1995, que se aproximou de alguns trabalhos de cafés que estavam iniciando, como Starbucks e Coffee Baron, e começou a pegar mais interesse pelo café, interesse esse que tinha nascido graças a paixão de sua falecida mãe pela bebida. Quando voltou para o Brasil, no final de 1996, surgiu a oportunidade de assumir uma banca no mercado público de Porto Alegre, com seus limitantes 10m². E foi assim que nasceu a Café do Mercado. “O interesse sempre foi buscar os melhores cafés do Brasil, torrar da melhor maneira possível e vender sempre fresco”, conta Clovis.

Há 20 anos vivendo a ascensão dos cafés no Brasil
Quando começou, o cenário nacional de consumo de cafés era outro. “Naquela época, os grãos eram de baixa qualidade e, por isso, eram muito torrados, o que dava sabor intenso e com retrogosto desagradável, o que fazia com que as pessoas tomassem menos cafés. Hoje o hábito de consumir cafés especiais está crescendo, já que a torra já privilegia o sabor e não a intensidade”, diz Clovis. Segundo ele, antes a receita era queimar o café para camuflar a baixa qualidade, hoje o foco é exaltar as virtudes dele.

A Café do Mercado tem um trabalho muito forte dedicado a destacar os grãos especiais de origem, onde vendem e divulgam as diferentes regiões de café do país. “Nosso foco é sempre salientar as características de cada um, que são sutis e exigem torras específicas para que sejam realçadas”, conta ele.Ao longo das duas décadas, Clovis tem visto também aumentar a concorrência, mas com uma percepção muito positiva. “Toda concorrência em alto nível é saudável. Isso tem aumentado a consciência coletiva dos clientes para o consumo de bebidas de qualidade”.

Do produtor ao barista
Atualmente a Café do Mercado possui unidades nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Rio de Janeiro e São Paulo, além de fornecer grãos para mais de 1600 estabelecimentos em todo o país. “Não apenas fornecemos cafés, mas nos preocupamos com a preparação deles, o que é um dos pilares da empresa. O que sempre queremos é entregar café de qualidade. Para nós, a xícara perfeita, além do aroma, cremosidade, sabor e temperatura ideal, é aquela que carrega toda a paixão das pessoas envolvidas nesse fascinante universo do café. Do produto ao barista”, explica Clovis.

Não à toa foram eleitos pela Revista Veja, a melhor cafeteria de Porto Alegre e também tiveram participação na fundação da Associação Brasileira de Cafés Especiais (ACBB), em 2004. No ano seguinte realizaram a primeira regional RS e SC do Campeonato Brasileiro de Barista e de lá para cá possuem um invejável histórico nas competições nacionais. “Para nós o barismo é algo sério, justamente pela preocupação de ter qualidade de ponta a ponta do processo. Por isso, oferecemos cursos gratuitos a todos os nossos clientes”, conta Clovis.

Chegou a hora de expandir
Claro que a Café do Mercado não está passando ilesa a crise que o país está enfrentando, mas as perspectivas são boas. “O consumo por loja está um pouco menor, mas a expectativa é positiva. Temos uma demanda grande para os cafés especiais de origem no varejo. Prevemos o crescimento de pelo menos 30% nesse ano, a exemplo do que tivemos em 2015”. Além disso, há boas possibilidades de exportação de café torrado. “Temos excelentes oportunidades de inserção nos mercados da Rússia e Taiwan, onde o consumo do café tem crescido cada vez mais”.

Uma parceria de sucesso com a Probat
Clovis, que além de fundador é mestre de torra da Café do Mercado, conheceu a marca Probat no curso Roaster Master, de Peter Dupont, em 2009. “A marca é muito famosa no mundo e diversas empresas conceituadas de café usam Probat e, claro, sempre tive vontade de também ter uma. Além disso, o fato de não usar água no resfriamento sempre me deixou muito motivado”, conta ele.

Hoje ele é um orgulhoso proprietário do Probatone 60. “A qualidade do equipamento é excepcional, atendendo plenamente a todas as nossas expectativas, sem falar que o atendimento da Probat Leogap é muito bom”.