Conheça a história de Cristiane Zancanaro, produtora de cafés especiais em Goiás

Cristiane Zancanaro

Nascida em uma família de fazendeiros, Cristiane Zancanaro tem mostrado que a 3ª geração da família tem capacidade de sobra para expandir os negócios. Segundo Cristiane, antes de estabelecer raízes em Goiás, sua família morava no sul do Brasil, seu avô começou em agricultura de subsistência e em 1983 seu pai investiu na compra de terras a poucos quilômetros de Brasília. “Somos em cinco filhos e meu pai sempre quis manter a família unida tocando a fazenda,” conta Cristiane.

Formada em Direito, Cristiane começou sua carreira profissional na área trabalhista, chegou a trabalhar 2 anos em um escritório de advocacia, mas por força do destino acabou vindo trabalhar com seu pai. Na empresa da família, Cristiane utilizou a sua experiência para organizar a gestão dos contratos trabalhistas da fazenda, situada no município de Cristalina.

“Fiquei um pouco frustrada com o dia a dia nas audiências trabalhistas e acabei optando por ir trabalhar com meu pai. Organizei toda a parte preventiva dos nossos contratos e hoje continuo na supervisão da área, porém agora o meu foco é desenvolver a nossa atuação no segmento de cafés especiais e, para isso conto com o apoio de 76 colaboradores”.

A família começou a mexer com café em 2009, por meio de um projeto piloto, mas foi há quatro anos que seu irmão mais velho, gestor da fazenda, convidou a irmã para assumir o desenvolvimento da área de cafés, uma vez que já estava demasiadamente atarefado com as outras atividades.  Foi aí que Cristiane assumiu o desafio de desenvolver esse negócio, pois até então só vendiam o produto como commodity para exportadores.

“Não sabíamos que tínhamos café especial em nossa fazenda, foi só depois de alguns testes que pudemos identificar a presença de grãos que poderiam ser classificados como especiais. A partir daí, não perdi tempo, comecei a fazer experiências e direcionei o meu foco na melhoria do café. Corri atrás de premiações, fiz curso de barista e de análise sensorial para que realmente eu pudesse entender profundamente do meu produto”, recorda Cristiane.

Já na primeira safra após descobrir que produziam café especial, Cristiane ganhou o prêmio regional Ernesto Illy de Qualidade do Café para Espresso. Advogada, produtora rural e mãe de três filhos, Cristiane tem uma rotina agitada. Mora em Brasília, que fica a apenas 45 minutos de sua fazenda. Normalmente vai para o campo pelo menos 2 vezes por semana, na época de colheita 3 vezes. Lá supervisiona com atenção todos os detalhes que impactam na qualidade de seus grãos. Até recentemente, a Fazenda fazia a torra de seus grãos com equipamento de terceiros, mas como Cristiane não abre mão de controlar o processo de qualidade do início ao fim, optaram pela aquisição de um Probatone 12.

 

Cristiane Zancanaro

 

“Já produzíamos cafés de alta qualidade, mas faltava um ingrediente a mais, torrar com a máxima qualidade. E finalmente temos nosso próprio equipamento. Ter um torrador da Probat é como ter uma Ferrari. Agora é só focar em extrair o melhor que o Probatone 12 pode oferecer”.

Cristiane já conhecia a ótima reputação da marca e, antes de adquirir seu torrador, Cristiane visitou grandes empresas, inclusive em Portugal, e sempre encontrava equipamentos Probat em suas visitas.

“O equipamento é fácil de operar, e o melhor de tudo é estar preparado para imprevistos, uma vez que tenho a possibilidade de salvar os perfis de torras, isso dá uma tremenda segurança pra gente. Além do que a consistência da torra é excelente, assim, conseguimos entregar uniformidade, sem variações na qualidade. Meu pai sempre diz, se é pra fazer, vamos fazer bem feito, por isso segui essa máxima e investi sem medo, porque é um equipamento que dura uma vida toda”, conta Zancanaro.

Segundo Cristiane, além da alta qualidade dos produtos, o suporte técnico da Probat é digno de destaque. “Esses dias precisei de suporte e em apenas 3 dias recebi a visita de um técnico e tudo foi resolvido com bastante agilidade. Fiquei surpresa com a qualidade da assistência técnica deles”, destaca Cristiane.

Agora a meta de Cristiane é gradualmente conquistar o mercado de cafés especiais na região de Brasília e Goiás. Para isso, desenvolveu a marca Famiglia Zancanaro. A ideia é focar em um produto com perfil de torra mais clara para os consumidores finais para se diferenciar em relação ao café Gourmet de torra mais escura.