Probatino é utilizado nas torras do Iapar

Materia-Iapar(02)

O Iapar – Instituto Agronômico do Paraná, localizado em Londrina, no Paraná, realiza um trabalho muito especial e cuidadoso, prezando pela melhoria dos cafés da região. Estas pesquisas e estudos acontecem de forma muito próxima aos produtores rurais do estado, auxiliando-os na produção de grãos com mais qualidade.

Buscando essa valorização do café, o Iapar desenvolve tecnologias para o aumento da produtividade, qualidade e redução do uso de agrotóxico. Uma das iniciativas que realizam com os cafeicultores são as cultivares de café desenvolvidas para o sistema de plantio adensado, que além da resistência a doenças e nematoides, apresentam sabores diferenciados de bebida.

Patricia Helena Santoro, pesquisadora da área de fitotecnia no Instituto e líder do Programa Café, explica que o Paraná enfrenta uma redução da área cafeeira por motivos climáticos, econômicos e falta de mão de obra no campo. No entanto, tem havido uma melhora significativa da qualidade dos cafés.

“A preocupação dos produtores em produzir cafés de qualidade é crescente, até por verem que o mercado busca por estes grãos e remunera melhor. Eles também perceberam que a adoção dessas tecnologias que sugerimos traz resultados, aumentando inclusive a rentabilidade econômica da atividade.”, comenta Patrícia.

Além deste trabalho em conjunto com os agricultores paranaenses, o Iapar realiza dois concursos para incentivar e premiar os melhores cafés da região, o Cup das Mulheres do Café do Norte Pioneiro do Paraná e o Concurso Café Qualidade Paraná. A participação dos produtores é sempre abrangente, com dezenas de amostras nas categorias de café natural e cereja descascado.

Na etapa de torra das amostras de cafés, tanto dos concursos como das pesquisas, o Iapar utiliza um Probatino justamente por ser compacto, de fácil manuseio e atender às necessidades do instituto. Desde que começaram a usar o Probatino, Patrícia notou que a estabilidade e baixa interferência nas torras (como temperatura do ambiente) são algumas das vantagens deste torrador. “O Probatino permite um melhor gerenciamento das curvas de torra para cada amostra de café, com respostas rápidas ao controle de tempo e temperatura”, complementa Patrícia.