Tag: cafés especiais

barinas-encontro-provadores

Fazenda Barinas promoveu em abril o 3º Encontro de Provadores em sua sede

Aconteceu no dia 21 de abril, na sede da Fazenda Barinas, em Araxá, Minas Gerais o 3º Encontro de Provadores de Cafés Especiais. O evento é uma iniciativa da Fazenda Barinas que lançou a primeira edição do evento em 2016. 

Imagem_Fabiola_web

Projeto Consolida: protagonismo feminino em prol dos cafés especiais.

Em junho de 2017, nascia em Curitiba, o Projeto Consolida, uma iniciativa de um grupo de empreendedoras que buscam a valorização das mulheres do mundo do café especial. Desde a produção do café até o desenho das embalagens, todas as pessoas envolvidas nesse projeto são mulheres. A remuneração acontece por meio da venda de pacotes especiais disponibilizados por meio de e-commerce

A idealizadora do projeto, Fabíola Jungles, é apaixonada por cafés especiais e trabalhou durante um tempo na Supernova Coffee Roasters. Para dar corpo a iniciativa, Fabíola envolveu produtoras rurais e empreendedoras que atuam com ilustração, webdesign e barismo.

“Somos um projeto coletivo feito somente por mulheres. O nosso propósito é valorizar e gerar reconhecimento para as mulheres que trabalham na produção de cafés especiais”, conta Fabíola.

A inspiração para o lançamento do projeto aconteceu no ano passado quando Fabíola visitava uma fazenda de café. Lá ficou impressionada com a história de uma produtora rural. 

“Ter contato com uma produtora rural que lutou muito para superar os desafios me deixou tocada, porque não é nada fácil para uma mulher vencer no mundo do café, um setor predominantemente masculino. Além disso, muitas dessas mulheres precisam trabalhar com outras atividades para complementar a renda durante a entressafra“.

Apesar de ser um projeto novo, Fabíola está satisfeita com os resultados alcançados até agora. A ideia tem sido muito bem recebida pelos consumidores de cafés especiais e tem ajudado a valorizar o trabalho dessas mulheres. O projeto já está no 4º ciclo, onde em cada ciclo uma produtora rural assume a responsabilidade de produzir o café e uma artista ilustra as embalagens.

 “Sou responsável pelo gerenciamento e pelas torras, mas tenho o apoio de excelentes profissionais que estão investindo seu talento no projeto. É justamente essa união de mulheres e de diferentes experiências que tem sido fundamental para a evolução do Consolida“, afirma Fabíola.

Como profissional da área de café Fabíola não para de aprender e ter novas experiências. Para efetuar a torra das amostras Fabíola tem utilizado a estrutura da Probat Leogap e está muito satisfeita com o equipamento utilizado e com o suporte oferecido pela equipe da Probat.

“Recentemente utilizei o Probatino, um equipamento que eu nunca tinha usado, mas que me impressionou positivamente. Consegui produzir torras muito homogêneas, sem falar que o torrador permite tomar decisões com bastante rapidez e assertividade. Além disso, a equipe da Probat foi muito atenciosa durante todo o processo. Sem dúvida, foi uma experiência gratificante“, conta Fabíola.

 

Para conhecer mais sobre as belas histórias dessas mulheres acesse o website Projeto Consolida.

mogiana

Um novo conceito de laboratório de torra de cafés especiais na região da Alta Mogiana

Apaixonado por café há muitos anos, o primeiro contato de Julio Tuim com um equipamento Probat aconteceu em 2005, quando trabalhava como auxiliar de classificação e degustaçãode cafés na Fazenda Pedregulho, interior de SP.

De lá pra cá muita coisa mudou, mas a sua paixão pelo café se intensificou cada vez mais. Julio passou a operar o Probatino no laborário de torra onde trabalhava, participou do setor de controle de qualidade do café da marca Octavio Coffee, também foi barista, até que em 2011 decidiu abrir seu próprio negócio. Após 11 anos atuando nos bastidores, Julio tornou realidade o sonho que tinha de montar a sua própria empresa, focada na assessoria e qualidade pós-colheita de cafés voltado para produtores da região da Alta Mogiana.

E assim nasceu a ‘Mogiana Assessoria em Cafés Especiais’, uma empresa que investe na capacitação de novos profissionais que desejam ingressar no universo dos cafés especiais.

“Os dois primeiros anos de atuação tiveram foco em prestar consultoria aos produtores, no terceiro ano passamos a auxiliar algumas marcas na comercialização de cafés e atualmente estamos focados no curso de torra, uma novidade que trouxemos para completar de vez nossa atuação no mercado”

Em Maio de 2017, Júlio montou um laboratório de torra da cidade de Franca e, para começar o  com o pé direito, apostou no Probatino:

“Para mim foi uma escolha muito natural, pois ao longo de vários anos utilizando o equipamento, sempre soube que quando tivesse o meu negócio, iria investir num torrador completo como o Probatino”

O mestre de torra reforça ainda a facilidade que possui em trabalhar com um torrador preciso e fácil de dominar:

“Falar da Probat é muito fácil, sempre tive um amor especial pela marca. Não apenas pelos excelentes equipamentos, mas também pela equipe dedicada que presta a melhor assessoria, o pós-venda é incrível”

Representante da Bourbon Specialty Coffe, Tuim está focado na expansão do negócio nos próximos anos:

“Queremos cada vez mais deixar a nossa marca no segmentos dos cafés especiais nacionais, vamos continuar oferecendo o nosso melhor para atrair cada vez mais novos adeptos para o mercado”.

 

linha-shoproaster-packshot

Como escolher o torrador de café ideal para o seu negócio?

Já não é novidade que o mercado de cafés especiais vem crescendo a cada ano. Em 2016 o setor movimentou no varejo cerca de R$3,2 bilhões apenas em solo brasileiro, o que representa 901,7 mil sacas de grão especial de acordo com um levantamento realizado no ano passado pela Euromonitor International que foi encomendado pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA). Com um crescimento tão promissor, é evidente que a oferta ao consumidor está aumentando , assim como a concorrência em mais de 13 mil cafeterias espalhadas pelo Brasil. A questão é: em um mercado onde a disputa por um espaço e por consumidores é tão acirrada, como um negócio pode ganhar destaque. Questões como essa sem dúvida passam pela cabeça de quem deseja abrir uma microtorrefadora ou reformular a sua Coffee Shop, e para obter sucesso nessa jornada, contar com o melhor torrador de café faz a diferença, já que a torra é a chave para imprimir a identidade da marca no café.

Há mais de meio século a Probat Leogap realiza um trabalho intenso no desenvolvimento do melhor torrador de café. Seja um equipamento inicial que permite a torra de até 1kg de café ou torradores mais robustos para torrar até 60kg, o fato é a Probat sempre oferece a solução ideal para qualquer tipo de torrefadora, desde pequenas cafeterias que desejam torrar o seu próprio café, até grandes indústrias de café. Se você ainda tem dúvidas sobre o equipamento certo para a sua torrefação, nós vamos te ajudar com algumas dicas de torradores de café que podem se adequar à necessidade do seu negócio. Confira:

Probatino

Produzido exclusivamente no Brasil e exportado para todo o mundo, o Probatino é o queridinho dos mestres de torra. Eleito como torrador de café oficial do Cup of Excellence, o equipamento é perfeito para produzir blends exclusivos de cafés especiais, seja em pequenos lotes para clientes individuais ou para a elaboração de perfis personalizados.

Com capacidade para torras até 1kg, o Probatino possui design clássico e acabamento personalizado em aço inox, sendo assim objetivo de desejo de muitos torrefadores, isso porque foi projetado para ser compacto e ergonômico, permitindo facilidade e rapidez nos ajustes.

Probatone 5 – O Torrador de Café oficial do 1º Campeonato Brasileiro de Torra

Projetado para ser polivalente, o Probatone 5 é indicado para para quem deseja maximizar a produção de torras de cafés especiais assim como torradores maiores fazem. Eleito o torrador oficial do 1º Campeonato Brasileiro de Torra, o Probatone conta com a tecnologia exclusiva do Pilot Roaster Shop, um sistema que permite aos profissionais controlar com precisão a curva de torra, salvando perfis e receitas, garantindo assim um alto grau de repetibilidade das torras, com ferramentas que você consegue controlar na palma da sua mão, diretamente de um smartphone, tablet ou notebook.

O Probatone 5 tem capacidade para torrar até 5kg de café. Graças a seus dois ventiladores com ciclones independentes (um para sistema de ar quente do torrador e outro para o resfriamento dos grãos) é possível fazer uma nova torra enquanto outros grãos vão sendo resfriados, otimizando assim o tempo de produção.

Probatone 12

Pequeno o suficiente para ser flexível, grande o suficiente para produção em larga escala, o Probatone 12 é a máquina ideal para os mais ambicisos mestres de torra. Com capacidade para processar até 400kg de café verde em 340kg de café torrado em apenas 8 horas, o torrador de café possui controles digitais de temperatura e tempo, com um sistema de acendimento automático e monitoramento da chama piloto para a total segurança da torra.

Probatone 25

Para quem sonha com uma grande produção ou tem um negócio que está caminhando para a expansão, o Probatone 25 é a escolha perfeita. Com capacidade para 800kg de torra todos os dias, esse torrador de café robusto proporciona torras únicas e em larga escala.

Além de controles digitiais para medir temperatura e tempo, o Probatone 25 conta com um sistema de acendimento automático da chama piloto para total segurança, evitando acidentes e otimizando ainda mais a produção.

Probatone 60

Com um design único, o Probatone 60 é o torrador de café perfeito para quem busca larga escala na torra de cafés especiais mas não abre mão da qualidade, sendo a opção ideal para determinar o mais eficiente ponto de torra. Essa robusta máquina é capaz de torrar até 240kg de café por hora! Seu queimador de alta tecnologia é totalmente ajustável e foi desenvolvido para atingir a máxima eficiência de combustão, o que reduz a emissão de gases e o impacto ambiental.

E então, já sabe qual o torrador de café que mais se adequa à sua necessidade? Se ainda está com alguma dúvida, a Probat Leogap oferece assessoria personalizada para te ajudar na melhor escolha. A certeza que temos é que ao escolher um torrador Probat, você está optando por equipamentos inovadores e de grande qualidade!

Fale com a gente, teremos o prazer de atendê-lo!

 

 

 

luiz_supernova

Supernova Coffee na busca pela democratização dos cafés especiais do Brasil

Foi durante a universidade que Luiz Eduardo Melo teve seu primeiro contato com o café especial. Lá em 2003, entre uma aula e outra, o estudante de direito estendia o estudo visitando algumas cafeterias de Curitiba que ofereciam cafés especiais, afinal de contas para quem é estudante de graduação o café funciona como um motor para continuar esperto durante uma rotina tão exaustiva.

“Quando provei o café especial pela primeira vez vi que a bebida com a qual estava acostumado não era café. A partir de então me tornei um apreciador”

Passado alguns anos da primeira experiência com o café especial, Luiz concluiu a faculdade e começou a trabalhar na empresa da família, porém em 2013 interrompeu suas atividades em busca de uma nova ocupação. Convidado por um amigo para um viagem de negócios até a Tanzânia, Luiz descobriu  por acaso sua verdadeira vocação:

“Quando cheguei no país e tive contato com a excelência dos cafés africanos algo novo despertou dentro de mim, e foi nesse exato momento que percebi que o café seria meu novo caminho. Bastava apenas colocar as habilidades em prática que tudo ia dar certo”

Luiz voltou para Curitiba e viu a oportunidade de empreender na capital após um longo estudo realizado, e abrir uma microtorrefadora parecia um excelente negócio.

“Percebi que o café tinha uma relação com as pessoas que nenhuma outra bebida tem – nem o vinho possui isso. O café é consumido desde por uma criança até um idoso, além do fato de que o café está em todas as classes sociais, atinge todas as raças e gêneros – foi então que percebi que o café era muito mais do que um produto”

A ideia de abrir uma microtorrefadora ao invés de somente uma cafeteria surgiu após o torrefador conhecer alguns modelos na Europa e nos Estados Unidos. Seu principal objetivo desde o início era trazer ao brasileiro um contato profundo com o verdadeiro café, uma bebida que muita gente não estava acostumada.

“Torrando o meu próprio café crio um vinculo não apenas com a origem do grão, mas também com o cliente que deseja adentrar nesse universo”

Com 4 lojas espalhadas pela cidade atualmente, Luiz nos conta como foi importante a realização de estudos específicos para escolher cada locação do Supernova Coffee.

“Todos os pontos foram muito bem estudados para atingir não apenas quem já consome cafés especiais, mas também para alcançar quem ainda não conhece esse universo. As lojas centrais que oferecem o serviço de café pra viagem, por exemplo, ficam localizadas em pontos estratégicos perto de praças e do calçadão, dessa forma as pessoas que passam pela rua se sentem atraídas a visitar o espaço quando sentem o cheiro delicioso de torra e acabam comprando um café para experimentar mesmo que esteja na correria do dia-a-dia”

Cliente da Probat desde que a loja iniciou suas atividades, o torrefador não esconde a preferência pela marca.

“Quando criamos o Supernova Coffee nosso objetivo era demonstrar qualidade e ser reconhecido pela excelência na torra de cafés especiais, e apenas o melhor equipamento do mercado nos ajudaria a cumprir essa missão”

Dono de um Probatone 5, desde que começou a torrar cafés Luiz foi em busca de cursos de torra para aperfeiçoar cada vez mais suas habilidades. Roaster Professional certificado pela Specialty Coffee Association of America (SCAA) Luiz também é instrutor sensorial de torra, uma certificação que carrega com orgulho.

“Busquei o estudo para aperfeiçoar cada vez mais o nosso café e entregar um produto de qualidade para o consumidor. Trabalhando com um Probat me sinto seguro e confiante; tenho muito mais facilidade para aprender, ensinar e manter a constância na qualidade da torra, fator determinante que ajudou na expansão da nossa marca”

Café não é só Café

A missão do Supernova Coffee, segundo Luiz, é democratizar o café.

“Aumentando a divulgação dos cafés especiais, mais pessoas irão se interessar pela bebida e consequentemente todo o mercado vai ganhar”

O proprietário investe em diversas ações que visam alcançar novos adeptos do café especial, como por exemplo o oferecimento de provas gratuitas a novos consumidores, realização de palestras específicas sobre o tema, aproximação de produtores com clientes que desejam saber de onde vem o grão e também mostrando ao produtor quem é o consumidor final de todo o seu trabalho que começou lá na lavoura.

O documentário “Café não é só café”, uma produção independete do Supernova Coffee, é exemplo desse trabalho de democratização do café. Desde o início de 2017 a equipe do Supernova em parceria com a Probat produziu um filme que mostra toda a cadeia produtiva do café desde o plantio do grão nos cafezais até a bebida chegar na xícara do consumidor. O material que foi exibido em um pré-lançamento durante a Semana Internacional do Café, em Setembro, foi uma oportunidade encontrada pelos proprietários da microtorefadora para deixar um legado para o Supernova Coffee.

“As pessoas não tem noção do trabalho que existe por trás de uma xícara de café e o objetivo do documentário é trazer a tona toda a trajetória desse processo e incentivar cada vez mais a produção dos cafés especiais no Brasil”

 

 

blog_probat

Com auxílio do Probatino, torrefador cria blend inédito que promete um café com alto teor de cafeína

Advogado de formação e empreendedor por vocação, Guilherme Damaceno mergulhou fundo no universo dos cafés especiais em 2015, quando por interesse em empreender cedeu à proposta de um amigo e comprou uma cafeteria em Curitiba onde permaneceu na liderança do negócio ao longo de 2 anos.

Porém, estar a frente de um comércio bem sucedido não foi suficiente – no início de 2017 Guilherme decidiu realizar um sonho já antigo – abrir sua própria microtorrefadora e vender seus cafés assinados pela marca ‘Get Up’, de sua autoria. Para dar sequência ao plano, Guilherme foi até São Paulo estudar torrefação na Academia de Café onde teve seu primeiro contato com um equipamento Probat. Ao torrar pela primeira vez com o Probatino, ele teve certeza que estava no caminho certo.“Sempre ouvi dizer que um Probat é como a ferrari dos torradores e depois da minha primeira experiência na Academia do Café torrando em um Probatino, foi paixão a primeira vista pela marca”, conta.

Get Up Coffee

Desde que finalizou o curso, Guilherme voltou determinado para Curitiba e junto com um sócio está trabalhando pesado no lançamento da sua marca que promete trazer um blend de café inovador:

“Além de ser um café de qualidade, o principal diferencial do Get Up é o alto teor de cafeina do grão – cerca de 220% a mais do que a concentração encontrada nos cafés comuns. O segredo para alcançar essa variação está na escolha da região onde o café foi plantado, além da seleção minuciosa dos melhores grãos que irão compor o blend”

A ideia nasceu depois de Guilherme observar que os brasileiros bebem muitas xícaras de café por dia não apenas por costume, mas também para se manter ativo ao longo da jornada. Com o Get Up, ao ingerir apenas uma xícara do café especial é possível absorver mais cafeína do que nos cafés comuns e assim realizar várias rotinas diferentes durante o dia com o mesmo vigor.

Com  torras realizadas diariamente no Probatino, o empresário iniciou recentemente os primeiros testes para em breve implementar seu novo produto no mercado dos cafés especiais.

“Minha experiência com o torrador tem sido ótima, me adaptei rapidamente após realizar vários testes para compor o meu blend e tudo ocorreu de forma ágil e descomplicada”

Além da venda para varejistas e para o consumidor final na loja fixa, Guilherme tem como objetivo principal investir nas vendas online, com seu blend disponível para compra em todo o Brasil no e-commerce exclusivo da marca.

vencedores-camp-torra

Brasil define representante do 1º Campeonato Nacional de Torra de Café 2017

O 1º Campeonato Brasileiro de Torra de Café 2017 foi um sucesso! Após 3 dias de orientações e provas, Robson Rodrigues Ribeiro, da Cooperativa Regional dos Cafeicultures do Vale do Rio Verde (Cocarive), de Carmo de Minas (MG) foi anunciado como o grande vencedor da competição. Os torrefadores Thiago de Oliveira (Octavio Café  – SP) e Jack Robson Silva (Just Coffee – MG) também garantiram o troféu de 2º e 3º lugar na competição que aconteceu em Curitiba dos dias 15 a 18 de Setembro na fábrica da Probat Leogap e no Lucca Cafés Especiais.

Durante a competição, os 16 participantes desenvolveram seu plano de torra e fizeram uma descrição sensorial do café que entregariam. Com esses critérios, os juízes puderam avaliar na úlitima segunda-feira quanto o participante foi fiel à curva de torra planejada e o resultado sensorial da bebida. Participaram desta edição José Renato Figueiredo (Café do Zé) que atuou como Head Judge, Lukasz Jura (World Coffee Events), Georgia Franco de Souza (Lucca Cafés Especiais), Paulo Cesar Figueiredo (Carmocoffees) e Flávio Borem (UFLA) como juízes sensoriais.

Com a mesma quantidade e qualidade de café fornecido aos competidores ao longo do campeonato, o juiz José Renato Figueiredo explica que durante a avaliação dos cafés foram levados em consideração aspectos como aroma, sabor, retrogosto, acidez, corpo , doçura e balanço.

“A avaliação foi realizada com base na análise da qualidade do café apresentado por cada competidor. Após a somatória das notas obtidas em cada item é que chegamos a conclusão sobre o grande vencedor”, conclui.

Robson Ribeiro, 1º lugar no Campeonato Brasileiro de Torra de Café 2017 irá representar o país no World Coffee Roasting Championship que acontece em dezembro na cidade de Guanzhou, na China. Quando questionado sobre a vitória, o torrefador mineiro conta que a dedicação foi o fator que mais ajudou durante a realização da torra oficial.

“Torro café há cerca de 6 anos, acredito que a prática diária tanto no trabalho como em casa possibilitou que eu ganhasse a competição, daqui pra frente vou continuar treinando ainda mais para representar muito bem o Brasil no mundial”, destaca.

Sobre a competição

O 1º Campeonato Brasileiro de Torra de Café 2017 foi uma ação do projeto setorial “Brazil. The Coffee Nation” realizada pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), Probat Leogap e Lucca Cafés Especiais.

Eluana Santos, responsável pela organização do evento, destaca a importância da competição para o segmento dos cafés especiais no Brasil.

“O 1º Campeonato Brasileiro de Torra de Café 2017 foi um evento muito enriquecedor,  pois conseguiu concentrar diversas pessoas que estão envolvidas diariamente com o universo dos cafés especiais. Produtores que trabalham em fazendas, torrefações, cafeterias e até grandes indústrias cafeicultoras puderem trocar experiências e conhecer mais sobre o trabalho tão importante do mestre de torra, que dedica anos de empenho e estudo para ofecer uma torra com qualidade capaz de entregar um produto de excelência na xícara”, finaliza.

 

CAMPEONATO_TORRA

Torrefadores de cafés especiais à prova: profissionais disputam, em Curitiba (PR), vaga para o campeonato mundial

Pela primeira vez na história, será realizado o Campeonato Brasileiro de Torra de Café, entre 15 e 18 de setembro de 2017, em Curitiba (PR). O evento é realizado pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) como ação do projeto setorial “Brazil. The Coffee Nation”.

A competição acontecerá em duas etapas. Na primeira, que ocorrerá na Indústria de Torradores Probat Leogap, os 16 competidores torrarão os cafés fornecidos pela organização em dois Torradores de Prova TP2 e em dois Torradores Probatone 5, torrador oficial da competição. Eluana Santos, da Probat Leogap, explica que a escolha do equipamento visa proporcionar o melhor acompanhamento e controle dos perfis de torra propostos pelos competidores, tornando a avaliação dos juízes mais precisa. “O Probatone 5 é um dos torradores da família Shop Roaster que permite trabalhar com 5kg de café por torra. Com o Pilot Roaster, software criado exclusivamente para a linha Probatone, é possível monitorar, armazenar e criar diferentes receitas dos perfis de torra de cada café, oferecendo ao Mestre de Torra uma ferramenta essencial para atingir o melhor resultado” Durante a segunda fase, na cafeteria Lucca Cafés Especiais, juízes sensoriais degustarão os cafés torrados pelos participantes. O campeão do certame será aquele que for mais fiel à curva de torra planejada pelo próprio competidor e obtiver maiores notas na bebida.

Para Paulo Kleinke, diretor da Probat Leogap, a iniciativa representa uma grande oportunidade para os mestres de torra brasileiros revelarem ao mundo o seu talento, tendo em vista que este é o Primeiro Campeonato de Torra realizado no país. “Nossa expectativa é que esse evento será um marco para o segmento, pois é visível o crescimento, nos últimos anos, do número de pessoas que se interessam cada vez mais pelo universo dos cafés especiais. Nossa marca está preparada para atender os mais exigentes mestres de torra com equipamentos que são referência mundial”, destaca.

Como o evento é classificatório para o World Coffee Roasting Championship, uma das competições promovidas pelo World Coffee Events (WCE), o vencedor garantirá sua passagem para Guangzhou, na China, para representar o Brasil, em dezembro, no campeonato mundial da categoria. O regulamento completo da etapa nacional está disponível no site da BSCA (www.brazilcoffeenation.com.br).

 

 

CAFES_AUTORAIS

Projeto inédito busca valorizar Cafés Autorais do Cerrado Mineiro

A relação com o café nasce bem antes de degustarmos essa fabulosa bebida. A história do bom café nasce em meio as lavouras, onde agricultores investem tempo e dedicação no plantio de cada semente. Coordenado pela Federação do Cerrado Mineiro, o Projeto Cafés Autorais busca oferecer uma experiência completa do ciclo do café, aproximando torradores e baristas dos produtores.

Proprietária do Lucca Cafés Especiais, Georgia Franco foi uma das mestres de torra escolhidas para participar do projeto. Georgia partiu de Curitiba rumo a Minas Gerais no início do mês de Julho, juntamente com sua filha, a barista Camila Franco, vencedora na categoria Brewers Cup no último Campeonato Nacional de Barismo. Ao longo de uma semana mãe e filha visitaram diversas fazendas na região do Cerrado Mineiro até eleger a Fazenda Freitas onde selecionaram os lotes de café.

“A escolha da fazenda não foi por acaso. A variedade de grãos que encontramos durante a visita foi fundamental na decisão, além disso estamos com uma grande expectativa porque essa será a primeira safra da lavoura”, conta a mestre de torra.

Depois de serem selecionados e colhidos manualmente, os cafés foram levados para a secagem que vem sendo acompanhada diariamente. “O processo escolhido foi o natural, ou seja, o café não sofre interferência de fatores externos, pois os grãos irão secar do jeito que foram colhidos”, explica  Georgia.

Lançamento dos Cafés Autorais

A grande surpresa está reservada para o evento de lançamento, ainda sem data definida, onde serão revelados os nomes dos cafés escolhidos. Na ocasião, o Lucca Cafés Especiais realizará uma festa para lançar os cafés autorais, com a revelação do lote exclusivo que irá contar com uma embalagem personalizada.

“Participar desse processo tem sido um grande desafio, pois agora preciso me dedicar completamente a monitorar o desenvolvimento dos grãos e não apenas da torra, como já estou acostumada. Também foi uma oportunidade que encontramos para mostrar ao cliente do Lucca, a relação de proximidade que temos com os produtores de café, reforçando assim o nosso compromisso em garantir a qualidade e procedência dos grãos”, finaliza.

Fique atento em nossas redes sociais pois em breve teremos mais novidades sobre o projeto!

DSC_9339

Brasil define representante para o World of Coffee 2017

Campeã na categoria Brewers Cup, Camila Franco irá disputar o mundial em Budapeste

O primeiro contato com o café veio ainda na infância: quando tinha 7 anos de idade, Camila Franco de Souza costumava acompanhar todo o processo de torra que acontecia semanalmente na recém-inaugurada cafeteria da família, o Lucca Cafés Especiais. Desde pequena, a partir da observação que fazia da mãe, Georgia Franco de Souza, torrando os mais diferentes tipos de café, Camila já demonstrava interesse pela cultura da bebida.

E o que era apenas motivo de observação durante a infância, tornou-se há cerca de um ano a grande paixão de Camila. Vencedora do Campeonato Nacional de Barismo na categoria Brewers Cup no último mês, Camila conta que ficou emocionada quando obteve a conquista.

“Esse foi o primeiro campeonato que participei. Treinei muito durante dois meses e quando soube do meu resultado positivo fiquei muito feliz, o sentimento foi de dever cumprido”, conta.

A vitória de Camila no campeonato nacional rendeu a barista a classificação para participar do mundial que acontece nas próximas semanas. Durante os dias 13,14 e 15 de Junho, a feira “World of Coffee 2017” que será em Budapeste, na Hungria, irá reunir mais de 200 expositores da indústria do café ao redor do mundo, além de cursos e competições que acontecerão durante o evento. As competições estão divididas em 5 categorias: World Brewers Cup, World Latte Art Championship, World Coffee in Good Spirits Championship, World Cup Tasters Championship e The World Cezve/Ibrik Championshop.

Camila irá disputar na categoria World Brewers Cup, que em português seria o equivalente ao Campeonato de Filtragem de Café. Para a apresentação, ela revela que irá trabalhar com o mesmo café que lhe rendeu a vitória na competição nacional. O café capixaba da Fazenda Forquila do Rio, produzido por Afonso Lacerda é o preferido da barista, já que o seu sabor remete muito ao melado de cana e ao limão.

“Acredito que o grande segredo para vencer a prova está no alinhamento da técnica, da procedência do café e principalmente do controle emocional do competidor. Manter a calma em meio a pressão será o maior desafio para mim”, destaca Camila.

Além da competição que reúne a técnica de filtragem manual à qualidade do café utilizado, Camila também irá apresentar um panorama da produção do café no Brasil para auxiliar na contextualização de sua prática.

“Desde que fui classificada para o mundial, há cerca de um mês, tenho me dedicado ao estudo quase todos os dias. Quero mostrar ao mundo e principalmente aos juízes que estarão julgando a riqueza de sabores que encontramos no café brasileiro, sua sutileza e aroma agradável”, finaliza.